Notícias

ESTAMOS DE OLHO

sexta-feira, 19 de abril de 2013

Presos fazem rebelião com três reféns em minipresídio de Ponta Grossa


Luciano Mendes / Agência de Notícias Gazeta do Povo
Luciano Mendes / Agência de Notícias Gazeta do Povo / A Polícia Militar cercou o minipresidio Hildebrando de Souza, em Ponta Grossa, após a rebelião. Detentos fizeram três agentes carcerários como refénsA Polícia Militar cercou o minipresidio Hildebrando de Souza, em Ponta Grossa, após a rebelião. Detentos fizeram três agentes carcerários como reféns
Ação teria iniciado quando agentes do Corpo de Bombeiros entraram para atender um susposto detento ferido

Os detentos do minipresídio Hildebrando de Souza, em Ponta Grossa, iniciaram uma rebelião por volta das 17 horas desta sexta-feira (19). Pelo menos três agentes carcerários foram feitos reféns pelos presos. Na última quinta-feira (18), uma tentativa de motim já havia sido realizada no local, deixando quatro feridos. Porém, a manifestação foi contida a tempo pela Polícia Militar (PM).
O esquema da rebelião teria começado no meio da tarde, quando agentes do Corpo de Bombeiros foram chamados para atender um dos presos, que supostamente estaria ferido. Na entrada, o carcereiro que acompanhava o socorrista foi capturado e feito refém. Na tentativa de controle, outros dois funcionários do presídio teriam sido pegos pelos detentos, sendo enrolados e amarrados com colchões.
Parentes dos presos estão ao redor do prédio acompanhando a rebelião. Uma comissão formada pela PM, Polícia Civil, Guarda Municipal e Poder Judiciário também está presente no local para negociar com os presidiários. O Batalhão de Operações Especiais (BOPE) de Curitiba foi para Ponta Grossa para ajudar na ocorrência.
O minipresidio Hildebrando de Souza tem capacidade para 180 presos, mas hoje possui uma população de cerca de 500 ocupantes. Fonte:  Gazeta do Povo

Nenhum comentário:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial