Notícias

ESTAMOS DE OLHO

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Governo dará bolsa mensal a 250 atletas para promover esporte olímpico no PR

O governador Beto Richa lançou nesta segunda-feira (11) o programa Talento Olímpico do Paraná (TOP 2016), criado com o objetivo de promover a preparação e o desenvolvimento de atletas com potencial para disputar as Olimpíadas de 2016 e 2020. O programa – que tem o patrocínio da Copel, apoio da Sanepar e gestão da Secretaria de Esporte – oferecerá inicialmente bolsas-esporte de R$ 500 mensais para 250 atletas paranaenses treinarem de agosto a dezembro de 2011, com indicativo de renovação.


“O Paraná perdeu muitos atletas nos últimos anos por não ter uma política concreta de incentivo ao esporte olímpico. O governo do Estado vive um novo momento e assume o compromisso de investir nessa área e transformar o Paraná numa referência esportiva”, disse o governador. Richa destacou que o governo está elaborando uma lei estadual de incentivo ao esporte, que prevê o investimento de R$ 2,5 milhões em projetos de apoio financeiro a esportistas.

Pelo programa lançado nesta segunda-feira, serão concedidas bolsas para atletas de 34 modalidades olímpicas e 14 paraolímpicas, com um investimento de R$ 625 mil das empresas estatais. Para se beneficiar é preciso estar matriculado no ensino fundamental, médio ou superior. Além das bolsas-esporte, o governador oficializou o repasse por três meses de R$ 23 mil para a Federação Paranaense de Ginástica manter seu centro de treinamento em Curitiba.

O secretário do Esporte, Evandro Rogério Roman, considera as ações um marco histórico na valorização do trabalho dos profissionais paranaenses. “Queremos manter nossos atletas treinando no Paraná e proporcionar a eles inclusão social e desenvolvimento educacional. O governo do Paraná valoriza e investirá fortemente no desenvolvimento olímpico dos nossos esportistas“, disse o secretário. Ele explica que as federações deverão apresentar relatórios do desempenho dos atletas bolsistas.

AVALIAÇÃO – A primeira fase do programa vai até dezembro, porém já está prevista a prorrogação pelos próximos anos para que os atletas continuem recebendo o auxílio para aperfeiçoar o treinamento. As características do programa a partir de 2012 – como quantidades de bolsas e valores – serão redefinidas por uma comissão de avaliação, com a participação das federações esportivas. Uma das possibilidades a serem estudadas é a oferta de patrocínio também para os técnicos.

O maratonista e medalhista olímpico Vanderlei Cordeiro de Lima conta que no início da sua carreira não havia no Paraná incentivo para esportistas locais. “Eu busquei apoio fora daqui, mas nunca esqueci minhas origens. Fico feliz em ser o padrinho de um projeto ousado do governo paranaense que incentiva os nossos atletas”, disse Vanderlei Cordeiro, natural de Cruzeiro do Oeste, região Noroeste.

As bolsas para atletas de rendimento serão nas modalidades de atletismo, badmington, boxe, canoagem, ciclismo, natação, nado sincronizado, saltos ornamentais, maratona aquática, esgrima, ginástica rítmica, ginástica artística, trampolim acrobático, golfe, hipismo, judô, levantamento de peso, lutas associadas, pentatlo moderno, remo, taekwondo, tênis, tênis de mesa, tiro com arco, tiro esportivo, triatlo e vela/motor, entre as individuais, e basquete, handebol, hóquei grama, rugby, vôlei, vôlei de praia e polo aquático, entre as coletivas.

CRITÉRIOS – Os atletas beneficiados serão indicados pelas federações esportivas, com base no currículo em 2010 e potencial para defender o Estado em competições nacionais e internacionais, em especial as Olimpíadas de 2016 no Rio de Janeiro. Entre outros requisitos, os atletas que praticam modalidades olímpicas devem ter entre 11 e 18 anos e os que praticam modalidades paraolímpicas devem ter entre 11 e 21 anos.

As indicações vão ser feitas neste mês de julho. Uma comissão formada por nove membros fará a análise, homologação e distribuição do patrocínio.

Segundo o presidente da Copel, Lindolfo Zimmer, a ação marca o início dos investimentos da companhia no esporte paranaense. “Vamos resgatar os valores sociais com a prática esportiva e contribuir para levar o nome do Paraná bem alto”, disse.

O presidente da Sanepar, Fernando Ghignone, disse que o apoio aos atletas vai possibilitar que eles permaneçam treinando no Paraná, junto a seus familiares, e estimular o surgimento de novos talentos no campo esportivo. Ghignone lembrou também que já comunicou ao governador Beto Richa a liberação das represas da Sanepar para a prática de esportes náuticos. Na Grande Curitiba são três grandes lagos formados pelas barragens Piraquara I e II e Passaúna.

CONQUISTA DE UM SONHO – Harumy de Freitas, atleta da Seleção Brasileira de Ginástica, é uma das esportistas que irá pleitear uma bolsa-esporte pelo programa TOP 2016. A jovem ginasta de 16 anos é campeã brasileira da categoria juvenil de ginástica olímpica e participou dos Jogos Olímpicos da Juventude em Cingapura, onde teve sua melhor colocação mundial ao alcançar o 5º lugar.

Ela afirma que seu grande sonho é conquistar a medalha olímpica e que programas de incentivo ao esporte são uma solução para o desenvolvimento do setor no Paraná. “É muito bom poder treinar aqui no Paraná, onde a seleção brasileira sempre treinou junta e onde existe um dos melhores ginásios do Brasil”, disse. “Queria agradecer ao governo por oferecer este incentivo para a gente e dizer que a ajuda financeira será muito importante para que realizemos nosso sonho”, afirmou a curitibana

Nenhum comentário:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial