About us

Governo articula ações para qualificar 10 mil trabalhadores para a Klabin, nova fábrica em Ortigueira, começa nos próximos 15 dias


A secretária da Família e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa, realizou nesta segunda-feira (28/01), em Curitiba, uma reunião de trabalho com representantes de outras pastas e órgãos do Estado e equipes técnicas para avaliar o impacto social na região dos Campos Gerais durante o processo de implantação da nova fábrica da Klabin.

A Klabin fará o maior investimento privado da história do Estado e conta com os benefícios do programa Paraná Competitivo. A construção da nova fábrica de papel celulose da empresa, em Ortigueira, começa nos próximos 15 dias e deverá mobilizar 10 mil trabalhadores – oito mil ligados diretamente às obras. O projeto está orçado em R$ 6,8 bilhões.

“Vamos dar todo o apoio técnico aos municípios envolvidos, bem como, realizar o assessoramento dos gestores municipais na realização do cadastro de famílias, para que elas sejam acompanhadas e inseridas nossos programas sociais, entre eles o de qualificação profissional”, disse a secretária Fernanda Richa.

Na semana passada representantes do governo estadual e o gerente da empresa, Sales Bueno, se reuniram com prefeitos da região, no escritório da Secretaria da Família em Ponta Grossa, para um levantamento conjunto de demandas e suporte técnico/social necessários na contratação dos trabalhadores. Do encontro participaram ainda representantes do Senai.

Bueno afirmou que a empresa planeja contratar o máximo possível de mão de obra local. Segundo o executivo, as obras devem durar cerca de dois anos, com a conclusão prevista para o início de 2015. A planta vai beneficiar diretamente 12 cidades de uma das regiões com o menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Paraná.

A Secretaria da Família e Desenvolvimento Social participou das articulações referentes ao Plano de Capacitação Profissional que será implantado nos municípios de Telêmaco Borba, Ortigueira, Tibagi e Imbaú para atender a nova unidade da fábrica da Klabin.

De acordo com Fernanda Richa, os três últimos municípios são prioritários na implantação do programa Família Paranaense, por terem alto índice de famílias em situação de extrema vulnerabilidade social.

Fernanda Richa destacou que a atuação conjunta e ordenada de todas as secretarias estaduais vai garantir melhores resultados para a população. “É importantíssimo canalizar os esforços de todos envolvidos reafirmando o compromisso do Governo do Estado com o desenvolvimento social de toda a região”, afirmou.

REDE - Segundo o secretário do Trabalho, Emprego e Economia Solidária, Luiz Claudio Romanelli, as Agências do Trabalhador atuarão em rede para cadastrar trabalhadores dos 12 municípios participantes do projeto da nova unidade.

Além de selecionar, a secretaria também vai capacitar os trabalhadores. “A Klabin quer contratar mão de obra local, mas precisa de trabalhadores capacitados e vamos proporcionar esse treinamento”, disse Romanelli.

“É uma grande oportunidade para os moradores da região, porque serão abertas vagas em diversos setores, de trabalhadores da construção civil - carpinteiros, pedreiros, soldadores - a profissionais do setor de alimentação e de nível superior, como engenheiros e médicos do trabalho”, completou.

PARCERIA – A implantação do empreendimento é acompanhada por uma unidade de gerenciamento de projetos criada pelo governador Beto Richa, coordenada por secretários de Estado e presidentes de empresas públicas. A unidade trabalha em parceria com a Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep).

O grupo do governo estadual trabalha em conjunto com os diretores da empresa para discutir alternativas fiscais, ambientais, de infraestrutura e de qualificação profissional para viabilizar o empreendimento. A proposta envolve suporte na área social, com a construção de escolas, unidades de saúde e reforço no policiamento na região.

A ação envolve as seguintes secretarias: Trabalho, Indústria e Comércio, Fazenda, Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia, Infraestrutura, Administração, Agricultura, Desenvolvimento Urbano, Casa Civil, Casa Militar, Administração dos Portos, Compagás, DER, Lactec, Fomento Paraná, Junta Comercial, Celepar, entre outros.

PROJETO - A nova unidade da Klabin no Paraná irá combinar a produção de celulose de fibra curta e de fibra longa. Com isso, a empresa atenderá toda a demanda de mercado do Brasil e poderá exportar para outros países.

A fábrica será construída em área própria da empresa, localizada na comunidade rural conhecida como Campina dos Pupo, a 15 quilômetros da área urbana de Ortigueira.

A Klabin já mantém uma unidade no Paraná, no município de Telêmaco Borba, onde produz papéis e cartões para embalagens, embalagens de papelão ondulado, sacos industriais e também comercializa madeira em toras.

DIVISÃO – Um convênio assinado no ano passado definiu a divisão do ICMS proveniente das operações da nova fábrica entre 12 cidades dos Campos Gerais e do Norte Pioneiro. São eles: Cândido de Abreu, Congoinhas, Curiúva, Imbaú, Ortigueira, Reserva, Rio Branco do Ivaí, São Jerônimo da Serra, Sapopema, Telêmaco Borba, Tibagi e Ventania.

Pela divisão foi acordado que o município sede da indústria ficará com 50% do tributo e os 50% restantes serão partilhados entre todos os municípios fornecedores de matéria prima. A divisão atende critérios que consideram o volume de madeira enviado às fábricas da Klabin no Paraná, o número de habitantes e a evolução municipal do Índice Ipardes de Desempenho Municipal.

Governo articula ações para qualificar 10 mil trabalhadores para a Klabin, nova fábrica em Ortigueira, começa nos próximos 15 dias Governo articula ações para qualificar 10 mil trabalhadores para a Klabin, nova fábrica em Ortigueira, começa nos próximos 15 dias Reviewed by FIQUE POR DENTRO JAGUARIAIVA on janeiro 28, 2013 Rating: 5

Nenhum comentário:

Fique por dentro Jaguariaíva. Tecnologia do Blogger.