Notícias

ESTAMOS DE OLHO

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

O Estado quer substituir a família

A lei do fim da palmada e vários programas efetivados pelo governo federal (por exemplo, o programa Família Brasileira Fortalecida) demonstram que o Estado brasileiro está assumindo para si funções que antes eram da família e está impondo um modelo de educar nossos filhos e de organizar nossas famílias. A partir da década de 1990 esses programas se intensificaram, revelando que educar a família é uma meta da política nacional. O objetivo é a disciplinarização das famílias como estratégia para contenção da pobreza. O tom prescritivo e normativo perigosamente reproduz uma representação idealizada de família nuclear moderna. Modelo que já não mais representa a maioria das famílias no Brasil. Seria esse o caminho para superar a pobreza?
Ivana Veraldo

Um comentário:

Anônimo disse...

um pai não pode dar uma palmada , é absurdo mas queria que dessem uma olhada varios comercios venden bombinhas daquelas fortes e os moleques andam jogando pelas ruas em baixo de carros e perto de pessoas , não esperem a hora que der um serio poblema pra tomar providencias.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial