Notícias

ESTAMOS DE OLHO

quarta-feira, 16 de março de 2011

Após destruição causada pela chuva, Exército conclui montagem de ponte metálica no litoral do Paraná


Uma ponte metálica sobre o rio Sagrado Três, no Paraná, teve sua montagem concluída por um grupo de 60 integrantes do Exército no final da tarde desta quarta-feira (16), liberando o tráfego no principal acesso do município de Morretes à rodovia BR-277, no litoral paranaense. A ponte original, de concreto, desabou devido às fortes chuvas que caíram na região no último fim de semana.

A BR-277 continua com o seu tráfego coordenado pelo sistema pare e siga, com 50 carros por vez em cada sentindo. Os caminhões que levam a safra de grãos ao Porto de Paranaguá encontram várias filas no trecho entre Curitiba e o terminal.

A BR-376, que liga Curitiba (PR) a Joinville (SC), também segue no regime de pare e siga. Mas neste caso, a pista é liberada durante duas horas para o tráfego no sentido Curitiba e em seguida, outras duas horas para a direção a Joinville, assim sucessivamente.

Foram suspensas oficialmente as aulas de 31 escolas estaduais situadas nos municípios litorâneos atingidos pelas fortes chuvas. As escolas que não sofreram danos estão sendo utilizadas como abrigo para muitas famílias que perderam suas casas.

O abastecimento de água potável continua precário na região. Caminhões pipas estão socorrendo a população, mas bem abaixo da quantidade necessária. O município de Paranaguá estima restabelecer o fornecimento parcial de água tratada aos moradores a partir de domingo próximo.


No município de Guaratuba, também no litoral paranaense, produtores de banana anunciaram um prejuízo de cerca de R$ 1 milhão devido ao alagamento das áreas produtivas, que ficaram praticamente destruídas.

No início desta noite, a Defesa Civil do Paraná divulgou um novo boletim sobre as consequências das chuvas que caíram no Estado nos últimos dias. Segundo ele, 30.968 pessoas foram atingidas, quatro morreram, 221 estão feridas, 14.363 ficaram desalojadas, 2.499 estão desabrigadas, 3.906 residências estão danificadas e 211 completamente destruídas. Oito municípios foram atingidos, sendo que sete no litoral e um (Honório Serpa) na região sudoeste paranaense.

No final da tarde o governador Beto Richa (PSDB) entregou um relatório preliminar elaborado pela Defesa Civil ao ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho. O documento afirma que os prejuízos são de R$ 87,9, somando quedas de pontes, danos em estradas e na pavimentação urbana, edificações públicas e residências destruídas ou danificadas e perdas na agricultura, principalmente nos municípios de Antonina, Morretes, Guaratuba e Paranaguá.

Nenhum comentário:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial